Caminho Caipira - Agroecoturismo em Borborema - SP - Associando lazer e Consciência Ecológica

Autor: site caminho caipira

postagem: 28/06/2017 - 23:57:33 COMPARTILHAR

http://www.itachique.com.br/imgs/noticias/261/capa-noticia-261.jpg?v=s

 

 

 

Associando lazer e Consciência Ecológica

Como afirma nosso cantor e compositor caipira Renato Teixeira “o simples resolve tudo”. E a simplicidade é a proposta do Caminho Caipira. Aqui o hóspede encontra um ambiente tranquilo e um bom bate-papo com novos amigos, sem badalação, música alta, nem tecnologia de ponta. A tranquilidade, os costumes e as tradições do campo são as grandes características que nosso projeto visa resgatar, além de permitir que o visitante perceba outros valores, conhecimentos e experiências, vivenciados no cordial acolhimento familiar e no agradável contato com a natureza, animais e a rotina rural. A nossa iniciativa consiste em agregar valores desde a aproximação das pessoas com o campo até evidenciá-lo como forma de sustentabilidade. A nossa família se preocupa com a conservação do meio ambiente e acredita que podemos conviver harmoniosamente com a natureza sem degradá-la. Produzimos nossos alimentos de forma natural (sem agrotóxicos) e confeccionamos produtos artesanais sem conservantes, os quais são comercializados no próprio local. A boa comida caseira é feita no fogão à lenha com ingredientes colhidos na horta, bem como os produtos artesanais: queijos de vaca e de cabra, massas, pães, bolos, doces, geleias, licores, sucos, manteiga e coalhada. E ainda se pode saborear um rodízio de pizzas e um autêntico almoço italiano, herança de nossos antepassados. Temos como premissas básicas a recepção e hospitalidade em nossas casas, a apresentação do cotidiano de nossa propriedade e a prática de preços acessíveis. Aqui você é recebido com nosso aconchego familiar e vai poder acordar com uma orquestra de passarinhos, admirar o sol matutino, a beleza de um céu límpido, andar na grama molhada pelo sereno da noite, sentir o cheiro de mato invadir suas narinas, caminhar no bosque e comer fruta no pé. À noite observar o céu cheio de estrelas, longe da claridade da cidade, ouvindo os causos da Nhá Colaca em volta da fogueira. E finalizando com Renato Teixeira “o caminho já não é novo, por ele é que passa o povo”.

 

Trilhando os passos de nossos antepassados

A partir de 1900 começaram a fluir para a região de “Fugidos” desbravadores de sertões provenientes de diversas cidades, tais como Ribeirão Bonito, Dourado, Ibitinga, Bocaina e Boa Esperança. “Fugidos” foi o primeiro nome do pequeno núcleo que deu origem à atual cidade de Borborema. Também foi nomeado de Fugidos o pequeno ribeirão que nasce no município de Itajobi, passa por Borborema e deságua no Tietê, nome que conserva até hoje. A origem do nome Fugidos deve-se ao fato de que foi encontrado às suas margens um pequeno quilombo de escravos fugidos. O povoado chamou-se Fugidos até 1909, quando passou para o nível de Distrito recebendo, então, o nome de "Borborema". O nome de origem tupi "pora-pora-ema", quer dizer lugar sem gente, despovoado. Uma das primeiras pessoas que aqui chegaram, vindo de Ibitinga, foi Antonio Flávio Simões, sua mulher Carolina Maria de Jesus e seus filhos. Estabeleceram-se numa fazenda próxima ao Ribeirão dos Porcos, prosperando e dando continuidade às gerações vindouras. Um de seus filhos, Salvador Flávio Simões, casou-se em primeiras núpcias com Angelina Lopes Vieira, gerando Sebastiana Flávio Simões. Com a morte dos pais, Sebastiana herdou 400 hectares de terra, dando origem à fazenda Tanquinho, localizada no bairro rural com o mesmo nome. A origem do nome Tanquinho vem da época da construção da estrada de ferro. Com a construção da ponte sobre o córrego que banha a propriedade, formou-se sob a mesma uma espécie de tanque, onde todos nadavam. Sebastiana casou-se com João Batista Lopes e dessa união nasceu Aristeu Simões Lopes. Aristeu casou-se com Laudicena Gomes, cuja união gerou quatro filhas: Marciana, Luciana, Ariana e Poliana, a quinta geração trilhando os passos de seus antepassados. Hoje, seguindo a nova tendência mundial, as “Quatro Anas” criaram o “Caminho Caipira – Agroecoturismo”, com a idéia de resgatar o jeito simples de levar a vida no campo, compartilhando com amigos, caminhantes, ecologistas e todos aqueles que gostam de bons momentos de paz, tranquilidade e harmonia com a natureza. Além de tudo isto, todo visitante poderá saborear as delícias de uma gostosa comida caipira feita no fogão à lenha, mesclada com a boa culinária italiana.

CONTATOS PARA AGENDAMENTO:

POUSADA: 

Luciana: (16) 3266 3454 (fixo)

Camping: 

Ariana: (16) 9 9603 6955 (vivo)

Contato comercial e sobre trilhas:

Marciana: (16) 997653907 (vivo)

Itachique: IMAGENS-BANNERS/come-come-inicial/come-come-inicial.jpg
Itachique: IMAGENS-BANNERS/malaspina-michelin-inicial/malaspina-michelin-incial.jpg
Itachique: IMAGENS-BANNERS/107-7/radio-107-2.jpgItachique: IMAGENS-BANNERS/107-7/radio-107-3.jpgItachique: IMAGENS-BANNERS/107-7/radio-107.jpg
Itachique: IMAGENS-BANNERS/Samiel/1.pngItachique: IMAGENS-BANNERS/Samiel/2.png
Itachique: IMAGENS-BANNERS/agencia-propaganda-2015/1.jpgItachique: IMAGENS-BANNERS/agencia-propaganda-2015/2.jpgItachique: IMAGENS-BANNERS/agencia-propaganda-2015/3.jpg

© 2012 - 2017 - Todos os direitos reservados a Flávio Zechi e Roberval Carvalho.